Em Foco‎ > ‎Noticias‎ > ‎Noticias‎ > ‎

XIII Fórum Nacional das Entidades Representativas dos Especialistas de Educação

postado em 15 de ago de 2013 09:00 por Assers Digital
ASSERS
Relato do ocorrido no evento, realizado em Brasília de 23 a 26 de junho, que contou com a presença da APASE, SINESP, AIERGS, AOERGS, ASSERS, ASESC, AOESC para discutir as diretrizes da Pedagogia - por sentir-se que se faz necessário uma reflexão mais profunda e ações de intervenção junto ao Ministério da Educação.

Como publicado no jornal informativo do SINESP, foram relatadas as ações, demandas e lutas de cada entidade. Fomos agraciados com uma palestra com o tema “As Diretrizes Curriculares do Curso de Pedagogia” por Gilmar Soares (Secretário de Formação Sindical da CNTE) sobre as questões que atingem os especialistas de educação, ficando bem claro que a CNTE luta por uma carreira única com cargo único, defendendo eleição para todos os cargos de gestores. Para eles “o mundo mudou e não haver especialistas é um avanço”. Na sequência houve a palestra de Umberto de Andrade Pinto, Professor Adjunto do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Paulo, defendendo o ponto de vista contrário, levantando problemas que derivam da extinção das habilitações nos cursos de pedagogia. Por fim, foi elaborada a Carta do Fórum divulgada para outras entidades, órgãos educacionais e políticos do legislativo e do executivo de diferentes entes federativos.

No 3º dia, após avaliação do evento, a ASSERS, ASESC e AOESC visitaram o Senado, conversando com a Senadora Ana Amélia e seus assessores que ficaram bastante interessados na nossa luta relativa à profissionalização da Supervisão e a aposentadoria aos 25 anos para os especialistas de educação, prometendo a elaboração de uma Projeto de Lei a ser encaminhado aos setores apropriados. No encontro obtivemos a informação de que o Projeto de Lei que regulamenta a profissão dos Pedagogos está tramitando pelo Senado e seu relator seria o Senador Paulo Bauer. O grupo foi, então, conversar com o Senador e pedir que examinasse com carinho o projeto de modo que o mesmo não extinguisse os especialistas de educação (apesar de sermos todos, na grande maioria, Pedagogos). Ficamos sabendo, também, que este Projeto de Lei foi modificado na Câmara dos Deputados, que o mesmo contém somente 3 artigos e, que, de maneira alguma, extingue os especialistas de educação (conforme afirmou o Técnico Educacional João Molevade, em conversa ao telefone).
Comments